Tendências das PPPs e Concessões para 2021

Bárbara e Matheus


Embora o atual cenário seja de crise econômica causada pelo COVID-19, há, ainda, um grande otimismo e apetite do mercado no campo da infraestrutura brasileira. Tal confiança é amparada pelos recentes posicionamentos do Governo Federal, dos Estados e Municípios no sentido do compromisso em promover um processo de desestatização do setor. Especificamente, no que diz respeito às Concessões e PPPs, que ocorreu, nos últimos meses - em todos os entes federativos que compõe à União- um exponencial aumento na quantidade de leilões de infraestrutura realizados, na implementação de projetos, assim como nos estudos que averiguam a viabilidade destes. Sendo assim, os investimentos em Concessões e PPPs vem se tornando cada vez mais atrativos à iniciativa privada.





Review: Análise dos Contratos Assinados no Ano de 2019 e 2020


Segundo um infográfico liberado pela Houer sobre o mercado de concessões, em 2019, ocorreu um grande número de contratos firmados nos segmentos da Saúde, Infraestrutura Logística e de Transportes, e Smart Cities, gerando assim, uma grande expectativa para tais campos.


No segmento da saúde, a gestão de parques destacou-se devido à demanda crescente, principalmente nas grandes capitais, por atividades físicas ao ar livre. A busca por maior qualidade de vida foi o fator-chave na ampliação do interesse pela prática de exercícios físicos, acarretando-se, assim, um grande mercado potencial com poucos concorrentes.


No segmento de infraestrutura logística e de transportes, a concessão de rodovias foi o setor que apresentou maior capilaridade e investimentos, tendo o Governo Federal previsto um investimento de cerca de 100 bilhões de reais. Já na concessão de transporte coletivo, também houve uma grande procura pela gestão do setor. O setor de gestão de aeroportos também apresentou grande destaque, concretizando-se na grande quantidade de transferência de terminais para a iniciativa privada, assim como na expectativa de novos editais e licitações com uma previsão de investimento na quantia de 771 milhões de reais.


Por fim, as Smart Cities, que estão entre as principais discussões governamentais no que diz respeito ao setor de infraestrutura, em razão de sua estrutura de modernização e integralização da iluminação pública e melhoramento da segurança pública - com o videomonitoramento, além da geração de energia sustentável.


Preview: Tendência para 2021 e 2022


Nos últimos meses, a Radar PPP elaborou um estudo com as mudanças que a pandemia do coronavírus gerou no Brasil na perspectiva das PPPs. Foi constatado que os setores de saneamento básico, resíduos sólidos e iluminação pública são o foco da maioria dos projetos mapeados pela instituição. Neste sentido, verificou-se a intenção de retomada já em 2021 dos projetos com intenção pública anunciada e licitação encerrada. Especificamente, acerca dos dois primeiros setores, há grande expectativa de investimento privado devido a aprovação do marco regulatório do saneamento básico aprovado em 2020.


Importante ressaltar também que o setor de infraestrutura logística: portos, aeroportos e rodovias, assim como o setor de gás despontam como possíveis tendências. No que diz respeito ao primeiro, os leilões governamentais neste segmento foram bastante exitosos na “Infra Week”. Já sobre o setor de gás, o presidente sancionou o novo marco regulatório neste mês de abril, sendo assim, a tendência é de aumento do interesse e investimentos da iniciativa privada.

3 visualizações0 comentário